Seu navegador no suporta JavaScript. Algumas funes deste site podem no funcionar.
Receba as atualizações do site por rss ou

Imposição ou Opção?

A geração da decada de 80 , trouxe um comportamento sexual desenibido que surpreende pela naturalidade com que expõe a relação afetiva dentro da casa dos pais , balançando conceitos e normas educacionais até então extruturadas no seio familiar.

Esta mudança ainda não totalmente digerida pela familia mexeu com a os ideais de construção e crescimento matricial que até então tinha como objetivo criar os dependentes da melhor maneira possivel possibilitando-os a uma carreira solo quando então estivessem aptos tanto financeira quanto emocionalmente .

As famílias vivem ajustadas a diversos papeis e funções que cada membro representa para a mantenenção desta extrutura flexivel montada .

Acertos simples cotidianos como possibilidades de novos cursos, viagens, compra de bens , ou um animal de estimação assim como problemas mais graves que dizem respeito a doenças , dificuldades emocionais , crises financeiras , separações ou perdas de entes , são digeridas , resolvidos e compartilhadas no ambito familiar .

Esta matriz tem regras que surgem a partir da repetição de comportamentos que os torna previsiveis e esperados , parecendo absolutamente normais dentro de cada contexto.

Também não existe lugar para imposição ou constrangimento dentro de uma extrutura familiar saudavel , por conseguinte as regras podem ser flexiveis , discutidas e modificadas a todo momento , o que também acarreta alteração dos deveres e direitos dos envolvidos.

Ou seja qualquer imposição unilateral pode abalar ou modificar um planejamento do ideal esperado.

Mudanças de condutas familiares para as crises quando bem resolvidas causam redistribuição de responsabilidade entre todos com o objetivo de tentar superar problemas e abrir fronteiras , caso contrario , o que acontece é a familia seguir por estradas diferentes anulando a identidade e renunciando o núcleo familiar.

O novo agregado geralmente temporario eleito pelo filho (a ) acarreta para este nucleo matricial uma reextruturação dos habitos familiares repercutindo na dinâmica relacional e causando mudanças comportamentais quando sua inclusão é imposta.

Esta nova condição de status quo subitamente adquirida pelos adolescentes estimula uma falsa sensação de independencia dentro de uma gaiola dourada , pois todas as comodidades são propiciadas , desmotivando e retardadndo a saida do jovem casal para novas construções

Muitos pais se constrangem para não desagradar aos filhos lançando mão de velhos refrões como : pelo menos estão seguros aqui em casa ; eles se dão muito bem ; ou hoje em dia é assim mesmo ………, como quisesem justificar para sí próprios algo que lhes soa diferente

Pais e filhos podem e devem conversar sem preconceitos , imposições ou ideias preconcebidas , respeitando –se mutuamente.
A familia deve sempre estar unida e mostrar coesão .
Se pais e filhos concordam com novas regras tudo caminha melhor e mais harmonioso , porém para se obter respeito e admiração basta ter coerência nas atitudes e não simplesmente abaixar a cabeça.

Deixe seu comentário