Seu navegador no suporta JavaScript. Algumas funes deste site podem no funcionar.
Receba as atualizações do site por rss ou

Como um Médico Sexólogo pode me ajudar?

Afinal de contas, Como um Médico Sexólogo pode me ajudar? Leia a explicação e tire suas dúvidas em relação ao tema de forma simples e prática. Você olhará com uma outra perspectiva esta profissão médica.

Se existe uma formula de sucesso para uma vida amorosa feliz, podemos afirmar sem pestanejar que a relação saudável seria baseada principalmente em trocas equilibradas de sexo com afeto que resultariam em objetivos concretos que manteriam a relação.

Ninguém disse que seria tarefa fácil principalmente por envolver pessoas completamente diferentes com o mesmo propósito: Cuidar do outro como a si próprio. Sexo e afeto são responsáveis pela manutenção da parceria saudável para uma vida adulta a dois.

Somos seres relacionais desejantes e desejados influenciados por diversos fatores. O cérebro produz substancias químicas que favorecem ou inibem o desejo sexual pelas marcas produzidas por sensações e emoções gravadas e arquivadas no inconsciente.

Esse mapa cerebral produz comportamento que influi no desejo, na autoestima e no modo como levamos a vida relacional. Porém alterações orgânicas, emocionais e sociais interferem durante toda a vida modulando sensações responsáveis por atitudes eróticas necessárias para a vida sexual saudável.

Pouco desejo Sexual

Carinho e atenção em demasia associados ao desejo sexual diminuído por parte de um dos cônjuges produz um clima de inadequação, desconforto e fuga de momentos eróticos. O indivíduo não procurado sente-se diminuído em seu poder de sedução e atratividade resultando em uma parceria insipida.

Pouco desejo Sexual

Pouco desejo Sexual

Pessoas com quadro de pouco desejo sexual satisfazem-se em despertar olhares de reconhecimento pelo controle e equilíbrio com que contribuem dentro da relação fria e asséptica. O sexo seria uma atitude secundário e menos importante. Este comportamento pode demostrar imaturidade emocional para a vida erótica ou esconder disfunções sexuais.

O afeto compensatório (o cônjuge faz muito pelo outro e pela vida da família como forma de compensar sua falta de desejo) demonstra a preocupação e pouca habilidade em saber preencher um vazio que incomoda.

A extrema responsabilidade e ou preocupação em resolver muitas questões frente a vida para não enfrentar suas próprias limitações eróticas pode esconder problemas emocionais (famílias castradoras, pais rigorosos, abusos físico ou emocional, baixo auto estima) ou problemas orgânicos (alterações hormonais, doenças, uso de medicamentos crônicos que diminuem a libido).

O médico sexólogo pode ser extremamente útil com a terapia sexual e com a realização de exames médicos para diagnóstico e acompanhamento.

Um dos objetivos do tratamento feito pelo médico sexólogo, consiste na triangulação entre sexo, afeto e objetivos do casal, dentro de um acompanhamento terapêutico onde são priorizados em separado as questões intimas de cada um dos cônjuges para que então o médico possa trabalhar limitações e sofrimentos dentro da sessão com o casal presente.

O profissional habilitado pode então de forma imparcial tratar de diversas maneiras questões (terapia sexual (individual ou conjugal), terapia de casal ou clinicamente) tão sofridas e delicadas.

Desejo Sexual aumentado

O desejo sexual hiperativo geralmente está relacionado a necessidade imperiosa de uma frequência sexual em que o gozo representa apenas o alivio de uma certa ansiedade.

Médico Sexólogo

Médico Sexólogo

Como resultante final o parceiro também é atingido pela insatisfação de seu par ao perceber que não passa de um objeto sexual sem receber nenhuma troca afetiva e ou emocional.

Em nossa sociedade onde a performance sexual é valorizada, é frequente na clínica de terapia sexual que uma queixa de pouco desejo de um dos pares, resulte inversamente no tratamento daquele que tem o desejo em desejar o tempo todo.

Se no passado não bastava ser homem pois havia a necessidade em demonstrar, no contemporâneo a mulher igualmente está submetida a uma pressão social em que demonstrar sedução e sexualidade é quase uma imposição.

Assim o desejo sexual hiperativo é encontrado em ambos os sexos como uma disputa de quem é mais poderoso (Poder fálico), porém o que se verifica é que esta disfunção esconde uma falta ou um vazio narcísico é difícil de preencher.

O médico sexólogo através da terapia sexual trata do indivíduo e de casais acometidos por processos físicos ou inconscientes relacionados ao sexo que trazem ou causem infelicidade intra e Inter pessoais.

Tema tabus, traumas, disputa de poder conjugal, disfunções sexuais dentre outras podem ser trabalhadas no ambiente do consultório para esclarecer e permitir uma vida afetiva e erótica saudável.

Deixe seu comentário