Seu navegador no suporta JavaScript. Algumas funes deste site podem no funcionar.
Receba as atualizações do site por rss ou

Amor, sexo e dificuldades

Não me explico hoje, por que hoje amo e amanhã odeio.
(Otelo- Shakespeare 2003)

Sexo e Amor

Amar nunca foi fácil, quem nunca sofreu por amor não viveu o jogo da vida. Insano e covarde é quem diz estar no controle de suas emoções. Como é possível entender conflitos, afetos, ciúmes, raivas e desejos se nos deixamos levar pelo sabor do gozo que impede a lógica insana da paixão.

Fortalecer o Amor

Fortalecer o Amor

Amar é um ato de necessidade e não nega nada a si mesmo, é um exercício de autodescobrimento de sensações e emoções que acontecem em ritmo de montanha russa diante de quem desejamos.

Como expressar em palavras, sentimentos antropofágicos que alimentam o ego narcísico se nos deixamos invadir pela libido, seduzidos pela paixão da impossibilidade da posse do outro? O corpo apaixonado é imobilizado e alimentado pela fala da pessoa amada.

Dentre os três possíveis tipos de vínculos (social, familiar e amoroso), é o mais complicado por ser baseado na mais completa subjetividade de sentimentos entre dois completos desconhecidos que se movem rumo ao desconhecido sofrendo por saber ilusória sua própria satisfação.

Moldes sociais e liberdade sexual

Todas as pessoas nascem com um determinado e variável grau de aptidão erótica para o prazer. Aspectos orgânicos, sociais e psicológicos , influem , estimulando ou inibindo atitudes sexuais.

Desde antes do nascimento os pais projetam sobre os filhos seus próprios desejos e aspirações, moldando atitudes, independentemente da forma como estes virão a se posicionar no futuro.

Da mesma forma que a genética, a transmissão de atitudes e pensamentos que englobam crenças, mitos, tabus e preconceitos também faz parte da herança familiar sendo apenas variável pela cultura e grupo social.

A sexualidade é uma força constante interna no organismo da qual não se escapa participando, ativamente da formação do caráter além do determinismo biológico que separa macho de fêmea.

Como os conceitos são dinâmicos e as sociedades mutantes, a flexibilização das condutas sexuais são variáveis e dependentes da época e do grupo social a que se pertence.

O desejo é um impulso de força constante do organismo do qual não se escapa cujo ponto de partida é o próprio indivíduo, pois, nasce em seu interior e se projeta em determinada direção sem pedir nada a ninguém sempre insatisfeito e inatingível.

A repressão sexual é a presença de uma sensação inconsciente não elaborado que causa angústia por ser mantida sem representação simbólica. Geralmente causada por memórias bloqueadas dolorosas vividas anteriormente e que são percebidas como sensações ruins diante de atitudes sexuais

Repressões e conflitos quanto aos prazeres, causam ao organismo um cerceamento ou sublimação do fluxo de energia sexual. E no conflito com o seu meio o individuo se estrutura de maneira defensiva apresentando sintomas de disfunções sexuais e inadequações relacionais

A atividade sexual satisfatória orienta o individuo a perceber o funcionamento orgânico, a descarga energética prazerosa e a troca relacional.

A terapia médica sexual trouxe um novo horizonte para o tratamento dos problemas sexuais e relacionais quando amplificou e ao mesmo tempo individualizou os aspectos orgânicos, emocionais e sociais que impedem a felicidade sexual.

Deixe seu comentário