Seu navegador no suporta JavaScript. Algumas funes deste site podem no funcionar.
Receba as atualizações do site por rss ou

Meu marido cobra o meu orgasmo, e eu finjo. Isto é errado?

É muito difícil que alguma mulher não tenha fingido orgasmo em algum momento de sua vida. Cerca de 35% das mulheres fingem sistematicamente. Diversos são os motivos: agradar ao parceiro, medo de ser considerada fria, não gostar de sexo e abreviar o ato sexual. Alguns estudiosos afirmam que o orgasmo feminino existe unicamente para estimular a vaidade masculina.

A submissão feminina é histórica e no passado a falta de desejo era necessária para que a mulher casada fosse considerada “direita e pura”. Felizmente após o advento da pílula contraceptiva em 1960 o sexo reprodutivo foi dissociado do prazer e desta forma podemos dizer que o orgasmo feminino é valorizado a pouco mais de 50 anos.

Orgasmo feminino

O homem agora confrontado e confuso com mudanças tão repentinas encontrou no orgasmo da parceira um alento para o medo que o atormentava: o de não satisfazer a mulher e por isso ser trocado por outro. Situação que afeta sua condição de macho.

Agora não basta somente um orgasmo, é preciso que sejam múltiplos. É preciso ter prazer em ter prazer, o desempenho invade a cama que vira um palco onde papeis são desempenhados. A simples cobrança do orgasmo já interfere no comportamento sexual espontâneo atrapalhando a construção amorosa entre os pares.

É perfeitamente natural que a mulher (ou o homem) queira agradar a seu par com manobras eróticas, desde que não seja necessário representar ou fingir o que não acontece.