Seu navegador no suporta JavaScript. Algumas funes deste site podem no funcionar.
Receba as atualizações do site por rss ou

O sexo e o cérebro

O maior órgão sexual do ser humano é o cérebro. Ele está em constante exercício de suas funções, não parando nem mesmo durante o sono. A vigília do reflexo cerebral durante o dia funciona como um filtro social facilitando a normatização de padrões sociais de convivência.

A atenção é direcionada para perceber, censurar e controlar impulsos eróticos considerados inadequados ou impróprios para o momento. Porém durante o sono o inconsciente está aberto para os mesmos desejos e impulsos freados e censurados ao longo do dia.

sexo e o cerebro

sexo e o cerebro

A noite os pensamentos ganham espaço sem filtro , do mesmo modo que o odor de um perfume invade as narinas também não é possível evitá-los. Tudo o que foi reprimido pode aparecer. Dificuldades com a própria sexualidade, conflitos, abstinência ou intenso desejo refreado favorecem os sonhos e o extravasamento destas sensações devido ao profundo estado de relaxamento e garantia de privacidade Durante um sono erótico, o cérebro comanda o estimulo sensorial pela medula provocando espasmos e contrações em ambos os sexos, o que pode causar ate mesmo um orgasmo.

Para o gênero feminino, devido à repressão social, os sonhos molhados podem ser mais intensos. Para o homem, a polução noturna é apenas um reflexo, e muito frequente entre adolescentes inexperientes. Com a velhice a tendência é de que estes acontecimentos sejam menos frequentes.

Sexo e o cérebro

Sexo e o cérebro

Deixe seu comentário