Seu navegador no suporta JavaScript. Algumas funes deste site podem no funcionar.
Receba as atualizações do site por rss ou

Aids e Sexo Monogâmico

O primeiro caso de Aids no Brasil foi diagnosticado em 1980, sendo a principal via de transmissão a sexual. (52 %)

Atualmente, 70% dos casos são provenientes da região sudeste, principalmente, São Paulo com índice de 48% no total de infectados pelo vírus.

Até 1985 a razão homem/mulher era de 60 homens para cada 1 mulher, porém em 1995 essa relação já havia mudado para 3 homens por cada mulher, atualmente, nos defrontamos com um percentual de um homem para cada mulher com o vírus, atingindo principalmente adolescentes do sexo feminino.

Esta estatística assustadora , principalmente pelo numero de mulheres infectadas pelo virus através de seu parceiro mostra a banalização do sexo e a falta de cuidados durante o ato sexual, mais ainda aponta para relacionamentos em que não existe uma cumplicidade amorosa e o respeito pela própria vida.

O psicólogo norte americano Sterberg chama de triângulo do amor a um ideal de relacionamento, designando respectivamente nome a cada um dos vértices: Amor, Afetividade e Objetivos em comum. Compreendemos que um relacionamento é capaz de sobreviver até com 2 vértices deste triângulo, significando que amor ou objetivos são complemento de um sexo saudável.

Sexo isolado sem afetividade ou compromisso, pode ser a princípio estimulante pela novidade ou pela vaidade da conquista, porém mais tarde revela-se vazio e perigoso , não só pelo risco de doenças , como pela possibilidade de contaminação de inocentes.

O exercício da sexualidade cada vez mais deve ser feito com respeito e amor , com um par merecedor de nossa confiança, não banalizando o sexo a um simples encontro sexual sem ligação afetiva. Ao iniciarmos um novo relacionamento, exames de sangue devem ser feitos e o preservativo usado rotineiramente.

Informação todos temos mas não as seguimos corretamente. Sabemos que fumar causa câncer de pulmão, que atravessar a rua fora do sinal é perigoso assim como não se prevenir contra gravidez pode atrapalhar a vida de uma adolescente, então por que a maioria das pessoas continua incorrendo em riscos desnecessários todos os dias ? Por que isso ?

Como exercer a sexualidade que existe dentro de cada um de nós sem correr o risco da morte ?, como liberar o apetite sexual nato que todos temos sem se arriscar a uma doença que pode estragar para sempre nossas vidas ?

A resposta é simples, basta ter amor pela vida, e respeito pelo seu par, cuidando para que um momento de emoção, não ponha a perder tudo aquilo que se construiu em um relacionamento.

Deixe seu comentário